Homofobia é constante no ambiente de trabalho

LGBT Trabalho

O Instituto Francês de Opinião Pública (Ifop) fez uma pesquisa sobre o que a comunidade LGBT já sente no dia a dia: a discriminação no ambiente de trabalho. Segundo os dados, 30% dos entrevistados já sofreram algum tipo de preconceito nos empregos.

A maior parte afirma que as piadinhas são o que mais ocorrem (60%), seguido de ser ignorado pelos colegas (31%) e uma dificuldade maior no avanço dentro da carreira (29%).

Por outro lado, 73% das pessoas entrevistadas dizem que se sentem confortáveis com LGBT’s no ambiente de trabalho. Entretanto, esse número cai para 64% quando se trata dos transgêneros.

Vale lembrar que essa pesquisa traz números de um país “desenvolvido”, onde a proteção legal à comunidade é mais alta.

No Brasil

Por aqui as pessoas que assumem sua identidade LGBT são 18 milhões, que movimentam R$ 150 bilhões por ano.

Segundo informações da ‘Plata o Plomo’, 68% dos gays já sofreram homofobia no trabalho, o que acaba custando cerca de US$ 405 bilhões aos cofres públicos, entre produtividade, turnover e processos judiciais.

Dados ainda mais chocantes da Santo Caos afirmam que:

  • 33% das empresas brasileiras não contratariam pessoas LGBT para cargos de chefia;
  • 61% dos funcionários LGBT no Brasil optam por esconder a sexualidade de colegas e gestores;
  • 90% de travestis estão se prostituindo por não terem conseguido emprego (mesmo com bons currículos).

E na sua empresa? Como são as coisas?