Jovem gay é assaltado, pede socorro e apanha de quem deveria ajudá-lo

Rodrigo Ambrogi, de 19 anos, foi espancado em duas ocasiões na mesma noite na região central de São Paulo, quando saia da boate em que trabalha. Tudo começou com um assalto na rua Peixoto Gomide, na madrugada de domingo (4), envolvendo quatro assaltantes.

O jovem teve o celular roubado e ainda foi espancado pelos bandidos. Um grupo chegou a ajudar Ambrogui, que foi atrás dos assaltantes e conseguiu encontrar com um deles na região do Shopping Frei Caneca.

15966024_1371518752921930_3688241028284988618_n

Em entrevista à TV Globo, ele descreve como foi sua tentativa de conseguir ajuda:

Tinha um carro saindo de uma garagem de prédio. Comecei a tentar pedir socorro pra ele. E acho que ele não acabou ouvindo. Ele parou o carro mais pra frente e saiu. Ele me deu dois socos no nariz, protegendo o menino que estava me assaltando.

Após sofrer essa segunda agressão, Ambrogui afirma que ouviu de quem deveria ajudá-lo: “Não quero gay brigando na frente da minha casa”.

 

Uma outra vizinha de onde aconteceu a confusão disse que ele apanhou pelo barulho que o grupo da boate faz nas redondezas, não por sua orientação sexual.

screenshot_20170116-132427_1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *