Nas Filipinas, gays podem ingressar nas forças armadas, mas têm que "se comportar"

As Forças Armadas das Filipinas (AFP) estão recebendo a comunidade LGBT para se inscrever e se juntar ao exército, entretanto, sob uma condição.

Segundo a NewNowNext, a AFP, que está tentando recrutar novos soldados, promete não discriminar os soldados LGBT, desde que “se comportem”.

O Chefe dos Assuntos Públicos, coronel Edgard Arevalo, disse:

Estamos sendo questionados se o recrutamento irá incluir membros da comunidade LGBT. Não vamos discriminá-los? A resposta é não. A AFP não vai discriminá-los. Sinta-se à vontade para inscrever-se e entrar nas Forças Armadas.

O oficial acrescentou:

Mas temos uma recomendação. No momento em que eles ingressam e são aceitos nas Forças Armadas das Filipinas, estamos lembrando-lhes que precisam agir e se comportar com dignidade e com devida atenção ao uniforme.

Ele então afirmou que a comunidade LGBT seria um grande trunfo para a AFP.

A decisão de acolher os membros da comunidade LGBT ocorre depois que o presidente filipino, Rodrigo Duterte, causou um grande revés depois que ele chamou o embaixador dos EUA nas Filipinas de “gay”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *