Pastor quer tirar o 'arco-íris' como símbolo da luta LGBT

O pastor australiano Ken Ham disse, em entrevista ao ‘The Daily Mail‘, que o arco-íris não deveria ser utilizado para simbolizar o movimento LGBT. Segundo ele, foi uma apropriação que fez com que as pessoas se esquecessem do real significado do fenômeno natural.

Ainda hoje o arco-íris representa a aliança eterna entre Deus e toda criatura viva de toda a carne que está sobre a terra. Nos últimos tempos, o arco-íris (embora com algumas cores diferentes) passou a representar algo muito diferente. Para muitas pessoas, isso significa liberdade, amor, orgulho, uma nova era e, especificamente, o movimento LGBT. Mas o arco-íris em si não foi projetado para ser um símbolo de liberdade, amor, orgulho ou o movimento LGBTQ. Deus criou este belo e colorido fenômeno e o designou como um sinal de Sua aliança com Noé e seus descendentes para sempre. Infelizmente, as pessoas ignoram o que Deus pretendia que o arco-íris representasse e orgulhosamente acenam bandeiras de arco-íris, desafiando o comando e o projeto de Deus para o casamento. Por causa disso, muitos cristãos evitam usar as cores do arco-íris.

O uso do arco-íris como símbolo começou em 1978, durante a Parada do Orgulho de São Francisco, tudo graças ao artista Gilbet Baker, amigo de Harvey Milk.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *